Total Pageviews

Saturday, 19 November 2011

Possivelmente solucionado o mistério das construções gigantes chinesas

Os enigmáticos desenhos descobertos no Google Maps podem ser utilizados pelo governo chinês para calibrar seus satélites espiões.

( Actualizado )

 

 Misteriosas estruturas gigantescas descobertas pelos satélites do Google Maps em uma zona desabitada e desértica de Dunhuang, província de Gansu, no Deserto do Gobi

transformaram-se na grande incógnita dos últimos dias. Os desenhos, que a imaginação não pode evitar relacionar imediatamente com as linhas de Nazca no Peru, têm sacudido a Internet, onde se especulou que sejam pistas de aterrissagem, um estranho experimento científico, um lugar onde se provam armas secretas e, inclusive, como explicações mais disparatadas, mapas de rua das cidades de Washington ou Nova York, ou gigantescas mensagens para visitantes extraterrestres.

Ao que parece, segundo reportagem do site Live Science, o mais provável é que se trate na realidade de instalações criadas pelo governo chinês para calibrar seus satélites espiões. Em uma das fotos aparecem enormes traços irregulares de cor branca. Em outra, ainda mais enigmática, aparecem descomunais quadrados. Além disso, o que parecem ser três aviões no interior de uma estrutura circular.

Segundo explica Jonathan Hill, pesquisador e responsável por missões no Centro de Vôo Espacial de Marte da Universidade do Arizona, as grades de linhas brancas em ziguezague que aparecem em duas das imagens, as mais estranhas das construções captadas, são os objetivos de calibração dos satélites espiões. As câmeras dos satélites apontam para as redes, que medem aproximadamente dois quilômetros de largura por um de comprimento, e as utilizam para orientação no espaço.

Também nos EUA
Hill comenta que estas estruturas não são tão estranhas, já que a China era conhecida por operar satélites espiões, como fazem outros países incluindo os Estados Unidos, que igualmente, segundo o pesquisador, "utiliza sistemas de calibragem parecidos". Hill também acha que as linhas brancas estão feitas com tinta e não são metálicas. Em seu julgamento, os objetivos de calibragem são maiores do que poderia ser esperado, o que sugere que as câmeras dos satélites têm uma resolução bastante pobre.
Seja esta a explicação definitiva ou não, a verdade é que as fotografias do Google Maps são espetaculares e demonstram as capacidades do instrumento do buscador, além de nos proporcionar, ainda que tenha sido por pouco tempo, um mistério a mais no planeta.

 

crédito: Google
As linhas brancas estariam pintadas e não seriam metálicas  
http://www.ufo.com.br/

 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
There was an error in this gadget