Total Pageviews

Friday, 30 September 2011

O 12o.Planeta



Obra de Zecharia Sitchin, um relato histórico das descobertas arqueológicas na Suméria e civilizações que a seguiram, fruto de mais de 30 anos de trabalho do pesquisador que actualmente é consultor da Nasa para esses assuntos
Os Sumérios contam uma história sobre a criação do nosso sistema solar bem mais 'aceitável' do que as modernas teorias que tentam explicar porque a órbita de Plutão está desviada alguns graus fora da elíptica e porque Úrano está deslocado sobre seu lado. A verdade é esta: um planeta avermelhado foi desviado de um sistema binário e capturado pela gravidade de nosso Sol. Esse planeta viajou em nosso sistema solar, abaixo da elíptica, passando por Neptuno e Úrano. Como seu campo magnético era muito intenso, ele deslocou Úrano para seu lado quando passou por ele. Naquela época não havia o planeta Terra, mas sim um outro planeta, muito maior, que os Sumérios chamavam Tiamat e que ocupava a órbita onde actualmente existe o cinturão de asteróides.

Era um planeta coberto quase que só de água. O planeta avermelhado atingiu Tiamat nas suas primeira e segunda órbitas e o dividiu em duas partes, pulverizando a metade onde ele foi atingido ( cinturão de asteróides ) e empurrando a outra metade achatada para uma órbita mais baixa, a actual órbita da Terra. Isso explica porque o Oceano Pacífico é tão vasto e profundo e porque os continentes estão se movendo tão rapidamente se comparados aos outros planetas. A Terra está se recuperando de um colisão interplanetária !

Todos os cometas que vemos são também resultantes dessa colisão. A água que foi ejectada no espaço formou os cometas. Plutão era uma lua de Saturno que foi arrancada de sua gravidade e empurrada para a sua atual órbita.

O tal 12º planeta tem um período órbital de 3600 anos se comparado com a Terra e na realidade está orbitando dois sóis. O nosso Sol é um foco e o gêmeo morto do nosso Sol, em algum lugar distante no espaço, é o outro foco da órbita. Os Sumérios disseram que ele era quatro vezes maior do que a Terra, de cor avermelhada, e causava grandes catástrofes na Terra quando fazia a sua passagem através de nosso sistema solar. Eles explicam que a passagem desse planeta foi a causa do dilúvio devido a um deslocamento polar na Terra.

Até hoje Sitchin não foi desmentido em nada do que escreveu, pois trata-se da interpretação da história legada pela primeira civilização encontrada pelos arqueólogos na Terra, os Sumérios.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
There was an error in this gadget